segunda-feira, 7 de agosto de 2017

TRUE DETECTIVE - PRIMEIRA TEMPORADA


Opa, tudo bom? Eu sou Rennan Gardini, novo integrante do blog. Irei postar várias coisas ligadas a cinema, séries, livros e dar meu ponto de vista sobre eles. Bom, espero que gostem e vamos a primeira resenha.

Se você costuma ver séries de detetives com casos semanais, como Law & Order e CSI, pode deixar todas essas de lado.
True Detective é uma série antológica premiada, produzida e distribuída pela HBO, em que cada temporada aborda um caso diferente, se passando em distintas localidades dos Estados Unidos e renovando o elenco a cada temporada.

O papel de Showrunner é de Nic Pizzolatto (Sete Homens e Um Destino), a primorosa direção desta primeira temporada é assinada por Cary Fukunaga (Beasts Of No Nation) e o elenco é encabeçado pelos astros Matthew McConaughey (Ganhador do Oscar por Clube de Compras Dallas) e Woody Harrelson (Indicado ao Oscar por O Mensageiro). 
A trama gira em torno dos detetives Rustin Cohle (McConaughey) e Martin Hart (Harrelson), que são incumbidos de investigar o assassinado peculiar de uma prostituta chamada Dora Lange. A temporada ilustra através de três décadas como a perseguição ao Serial Killer afetou as vidas pessoais dos protagonistas, bem como seus próprios conflitos.


O que mais se pode exaltar é a direção magistral de Fukunaga, que utiliza planos sequência, variação entre a câmera fechada e a câmera aberta e o passar do tempo para contar a história. A fotografia monocromática, a tímida, porém bem colocada trilha sonora e a própria direção ajudam a criar uma atmosfera de solidão ao redor dos personagens.

True Detective não é uma simples série policial. É visto logo de cara o tom filosófico, voltado principalmente para o existencialismo, que demonstra como as pessoas lutam contra a perda de entes queridos, como a traição e a dupla vida criam conflitos familiares e como lidar com uma estranha amizade.

Destaque aos atores principais, que dão um show em seus papéis. Mcgonaughey, em uma de suas melhores atuações, nos entrega um homem perturbado, que se entrega totalmente ao trabalho e à autodestruição para fugir do passado, enquanto Harrelson interpreta um pai tentando viver uma vida dividida entre família, trabalho policial e amante. Os dois atores demonstram com excelência as mudanças na personalidade dos personagens conforme o tempo passa.


O formato se encaixa no padrão HBO, oito episódios de quase uma hora cada, que apesar da extensão, te deixam preso até o fim, imerso no mistério e nos conflitos da trama. Lembrando que, por se tratar de uma produção da HBO, a série é de um teor bem adulto, contendo violência, sexo e uso de drogas.

A abertura da temporada é um show à parte. Ao som da música Far From Any Road da banda americana The Handsome Family são mostradas imagens dos personagens mesclados com locais do estado da Louisiana (onde o enredo se passa). A abertura diz tudo sobre o que é a série, e é daquelas que você não pula e fica cantarolando na cabeça sem parar. O conjunto de imagens, música, edição e direção de arte são impecáveis.

Na verdade, o único pecado da temporada está em seu final. A velocidade com que o mistério se resolve pode vir a causar uma estranheza, dado o tempo que os detetives se dedicaram ao caso. Apesar disso, a viagem pela qual os protagonistas passaram do início ao fechamento da trama acaba sendo mais importante que a resolução do mistério em si, ou seja, mesmo que tudo se resolva "muito rápido" isso não afeta tanto a qualidade da série.


Se você gosta de mistérios, debates filosóficos, cenas mais realistas de ação, personagens profundos e não se abala pela abordagem de temas pesados, a primeira temporada de True Detective é totalmente recomendada a você. Garantia de imersão do início ao fim da trama.

Nota: 9/10

9 comentários:

  1. mds aaaaahhhhh eu amei muito, deu vontade de assistir e eu nem gosto de séries sz

    ResponderExcluir
  2. amei a resenha, já quero começar a série, HBO nunca decepciona nas produções.

    ResponderExcluir
  3. Hummm! Matthew McConaughey. Já gostei.
    Eu acho que vou assistir, porque adooooro série policial e que ainda fala muito da vida além do trabalho.
    Parece ser interessante.

    Beijos
    Literatura Estrangeira

    ResponderExcluir
  4. Bem vindo!
    Eu amo séries em geral! assisto vários estilos.
    Achei bem legal essa fotografia preto e branco, deu um estilo bem diferente a série, dá pra sentir que não é SÓ mais uma série policial!

    osenhordoslivrosblog.wordpress.com

    ResponderExcluir
  5. Olá, Rennan! Tudo bom? (:
    Eu adoro indicações de série de detetive/policial ou que envolvam crimes haha e essa dai eu não conhecia, mas parece ser muito boa! Enfim, parabéns pela análise, ficou ótimo! Já anotei sua recomendação!
    Beijos, Yasmim.

    Blog: http://literarte.blog.br

    ResponderExcluir
  6. Olá, legal fiquei curiosa para assistir essa série. Apesar de não assistir séries de policial. Vou procurar assistir

    ResponderExcluir
  7. Eu gosto de tudo isso que você falou. E ainda mais de séries da HBO que são em parte longas e ao mesmo tempo curtas. Ainda não conhecia essa série, mas fiquei abismada. Vou procurar e assistir. Beijos.

    Fantástica Ficção

    ResponderExcluir
  8. Olá!

    Adorei a dica, eu amo séries e ainda mais nesse estilo. Vou anotar porque adoro esses casos e nem sei como ainda não conhecia! Seja bem-vindo, aliás :D

    Um beijo, Carol
    Blog com V.

    ResponderExcluir
  9. Eu não costumo acompanhar séries, mas achei essa sua dica super interessante, deu até vontade de assistir. Vou anotar para não esquecer!

    Beijos

    ResponderExcluir